sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Pesquisa sobre a imigração alemã no Brasil

Uma das minhas visitas numa residência no interior do Rio Grande do Sul - Foto: Tadeu Vilani

Este ano de 2014 completei  14 de pesquisas sobre os imigrantes alemães, seus descendentes e as localidades fundadas por eles. Não é uma tarefa fácil, pois muito material se perdeu com o passar do tempo, ao mesmo tempo ainda tenho encontrado muitas fotografias antigas, documentos e histórias nas regiões de colonização alemã aqui do sul do Brasil. Tenho corrido contra o tempo para descobrir este material, digitalizá-lo e deixar disponível para as pessoas nos livros que escrevo, no meu site e neste blog. O balanço que faço deste trabalho neste momento é o seguinte: ao todo visitei 550 famílias, possuo atualmente 350.000 nomes de descendentes dos imigrantes alemães (juntamente com os nomes e dados dos imigrantes e seus ascendentes), formei um acervo de 34.200 fotografias antigas e publiquei 12 livros. Tenho como objetivo ampliar consideravelmente este acervo nos próximos anos, publicar ainda vários projetos e ampliar também, o estudo sobre as famílias. Também desejo dispor mais dados e fotografias na internet. Atualmente já deixei disponível 22.000 nomes destes 350.000 e 3.000 fotografias antigas das 34.200. Não tenho como dispor muito mais material na internet neste momento, pois ainda tenho como prioridade visitar as famílias no interior, buscar mais material e ampliar o acervo.
Novo Hamburgo, 25 de dezembro de 2015, escritor Felipe Kuhn Braun.


Um comentário:

  1. Felipe,
    Tenho acompanhado seu blog e parte do seu trabalho rico e bonito.
    Espero em breve ler alguns dos seus livros. A algum tempo atras pesquisei sobre a industria do calçado na região do
    Vale e sei que essas histórias se encontram no meio do caminho. Parabéns e sempre sucesso

    ResponderExcluir