terça-feira, 6 de julho de 2010

O patriarca dos Ebling - Arquivo pessoal Felipe Kuhn Braun

Na foto tirada por volta de 1865 está o casal Philipp Heinrich Ebling e Maria Christine Barbara Angel (ambos nascidos na Alemanha, no final do século XVIII) eles são os patriarcas da família Ebling no sul do Brasil. Philipp Heinrich faleceu em 1876 em Estância Velha e Maria Christine em 1873 também em Estância Velha.

7 comentários:

  1. Olá, Felipe
    A foto acima seria do casal citado abaixo?

    Felipe Henrique Ebling 35 Profissão: marceneiro, Religião: protestante, Nacionalidade: Hesse , Data de Embarque: 20/4 (? ou seria 9??)/1825, Data de desembarque: 20/01/1826. Observações: para POA em 19/2/1826
    64Cristina, sua mulher36
    65João Valentim, filho11
    66Carlos 08
    67Luiza07
    68João04
    69Filippe02
    70Ainda não batizado11 diasNasceu no mar em 12/01/1826

    Procuro também um imigrante de nome Jorge Ebling casado no Brasil com Cristina Froeder.

    Abraço,

    Gerson Engster

    ResponderExcluir
  2. Sim, a foto é do casal de imigrantes, uma raridade que encontrei nesses 9 anos de pesquisas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. como faço para obter mais material sobre os Ebling

      Excluir
  3. Prezado Felipe: seguido tenho lido vossas contribuições para o estudo da imigração alemã do Sul. Com referência a esta foto tenho contribuição, pois sou Ebling. Há um cemitério em São Pedro do Sul (cemitério da Ermida) distante 45 Km de Santa Maria onde tem muitos Ebling's. O mais antigo consta na lápide sendo Guilherme Ebling, nascido em 1825 e falecido em 1910. Não consta como sendo filho deste Ebling que você postou. Tive a oportunidade de visitar neste local todos meus antepassados, pois lá estão todos. Um abraço. Miguel. Médico - Exército Brasileiro - Pelotas/RS

    ResponderExcluir
  4. olá, sou juliano Ebling( Santa Maria) e visitei esse cimitério e realmente há esse Ebling com a data de nascimento de janeiro de 1825, sendo assim, só pode ser um dos filhos mais novos do patriarca que não consta na lista do navio kranisch ou deve ser o bebe que venho abordo com algumas semanas de vida e não foi registrado.Para informação dos interessados, segundo meus parentes de São Pedro do Sul esse Ebling chegou na pequena cidade e demarcou (fechou) uma boa parte de terras que circundam a região, naquela época não tinha ainda documentos e certidões. Reza a lenda que pegou alguns bugres e cercou as terras a bala.Tem outra história que conta de um Ebling que trabalhou para Império como demarcador de terras nessa é poca, não sei se é o mesmo, se alguém souber..........

    ResponderExcluir
  5. Conheci, em Fernando de Noronha, o militar SEGUNDO EBLING, que viveu ali quando o arquipélago era um Território Federal. Como professora dos que ensinavam ali sem habilitação, voltei lá árias vezes e, depois que ele foi transferido, perdi o contato
    Gostaria de localizar a família.
    marieta@noronha.pe.gov.br

    ResponderExcluir